27/01

Cidades sem praia dominam lista de destinos mais buscados, aponta estudo

Levantamento do Expedia mostra procura por destinos com atrativos turísticos que envolvem cultura, ecoturismo e gastronomia

De acordo com um levantamento do Expedia Group, plataforma mundial de viagens, seis cidades do país que não possuem litoral estão entre os dez lugares mais procurados pelos viajantes internacionais e domésticos no período de dezembro de 2018 e janeiro de 2019. São Paulo (SP), Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Brasília (DF), Gramado (RS) e Belo Horizonte (MG) dominaram a lista de buscas para o período.

De acordo com o Estudo de Demanda Turística Internacional de 2018, do Ministério do Turismo, os meses de dezembro a março concentraram mais de 50% do fluxo internacional de turistas, com viagens predominantemente relacionadas a lazer. Além de sol e praia, a busca de outras variedades do turismo tem crescido desde 2014. A visita ao Brasil pelo ecoturismo, por exemplo, teve um aumento 27,3% no período. Outro dado apontado pela pesquisa foi que 1 em cada 10 turistas internacionais vieram ao país pelo turismo cultural.

Brasil além do sol e praia

São Paulo é uma das capitais brasileiras que mais atrai turistas estrangeiros.

SÃO PAULO (SP) – Em segundo lugar na lista, a capital paulista é conhecida por sua diversidade cultural e gastronômica. O município possui diversas expressões artísticas que vão desde exposições, espetáculos de dança até circuitos culturais. Milhares de pizzarias, churrascarias, bares, padarias e restaurantes com a culinária de mais de 50 países, elegem a cidade como um dos principais destinos gastronômicos. O turismo de negócios, também, é uma das marcas da economia local.

Jardim Botânico atrai milhares de turistas em Curitiba (PR)

CURITIBA (PR) – O terceiro lugar da lista, também, traz diversas atrações para o lazer dos visitantes. A cidade possui 20 parques, sendo o Jardim Botânico, com estufa de vidro e metal que lembra o antigo Palácio de Cristal de Londres, um dos mais visitados. Outro atrativo é a Ópera de Arame, que possui estrutura tubular metálica e o teto transparente, e foi construída na cratera de uma antiga pedreira. O Centro Cívico é a sede dos três poderes do estado (Executivo Legislativo e Judiciário), ao lado do Museu Oscar Niemeyer, com acervo de mais de 2.200 obras de artistas renomados.

Cataratas de Foz do Iguaçu

FOZ DO IGUAÇU (PR) – A sede de uma das novas sete maravilhas da natureza – as Cataratas do Iguaçu-, a cidade paranaense aparece em quinto lugar.  A cidade, com cerca de 260 mil habitantes, tem no turismo a base de sua economia. Com destaque para a Hidrelétrica de Itaipu, que atrai milhões de visitantes. O município também possui o conhecido Marco das Américas, atrativo que simboliza o encontro das três fronteiras: Brasil, Paraguai e Argentina.

Lago Paranoá em Brasília (DF)

BRASÍLIA (DF) – Terceira na lista, a capital do Brasil, projetada por Oscar Niemayer, foi reconhecida pela Unesco, em 1987, como primeiro bem moderno do patrimônio mundial. Em 2017, foi incluída na Rede de Cidades Criativas, com o título de Cidade do Design. Entre os atrativos naturais, três áreas verdes de Brasília estão entre as mais visitadas do Distrito Federal: o Jardim Botânico, o Parque da Cidade e o Parque Nacional de Brasília. O Jardim Zoológico e o Lago Paranoá também estão entre as áreas de lazer disputadas pelos visitantes.

Gramado (RS) também atrai turistas durante o inverno

GRAMADO (RS) – Conhecida pelo “Natal Luz”, a cidade possui como uma das características mais fortes a dedicação da comunidade para receber bem os turistas. São centenas de artistas entre bailarinos, cantores, músicos, atores, produtores e diretores que aliam talento e inspiração, transformando Gramado em uma cidade mágica para a temporada de Natal.

Lagoa da Pampulha em Belo Horizonte (MG)

BELO HORIZONTE (MG) – Encerrando a lista, cm uma culinária singular que remete a uma tradição de décadas, Belo Horizonte vem se consolidando cada vez mais como um ativo imprescindível para o turismo gastronômico no país. A mistura da arquitetura de uma cidade grande junta-se ao jeito interiorano do mineiro – tão presente na cultura dos botecos e bares da Savassi e no Mercado Central de Beagá. O turista ainda pode conferir o Conjunto Moderno da Pampulha, patrimônio cultural da humanidade.

Fonte: Ministério do Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *